Categorias
Cultura e tradições

Hino – Suíça

o hino nacional de Suíça É intitulado “Salmo Suíço” (“Salmo Suíço”). Foi escrita pelo poeta suíço Leonhard Widmer e composta pelo monge suíço Alberich Zwyssig em 1841; no entanto, só foi oficialmente aceito em 1981.

Antes de se tornar oficial, era uma música que só era cantada durante eventos patrióticos. O Conselho Federal de Suíça Ele o rejeitou como um hino oficial porque considerou que era o povo suíço que tinha que escolher.

Bandeira suíça

o hino Anteriormente intitulado “Rufst du mein Vaterland” (“Quando você chama meu país”) foi o primeiro em 1811, mas no século XX os suíços tinham vergonha de sua melodia muito semelhante ao hino inglês “God Save the Queen”. Portanto, um concurso de composição foi chamado. Nenhum dos finalistas foi escolhido porque suas letras não tinham espírito nacional suficiente. No final, o “Salmo Suíço” foi o mais aceito e declarado em 1981 como Hino Nacional.

Apesar de ter sido escolhido nessa ocasião, uma porcentagem muito baixa dos suíços o conhece e pode cantá-lo completamente. Existem duas alternativas de substituição, mas elas não foram testadas.

O texto original foi escrito em alemão. As versões nas outras línguas oficiais suíças foram escritas posteriormente e não são traduções, pois os textos têm significados diferentes.

Salmo Suíço (Alemão)

Stanza I

Trittst im Morgenrot daher,
Seh’ich dich im Strahlenmeer,
Dich, du Hocherhabener, Herrlicher!
Wenn der Alpenfirn sich rötet,
Aposta, Freie Schweizer, Aposta!
Eure fromme Seele ahnt
(Bis)
Gott im hehren Vaterland,
Gott, den Herrn, em Hater Vaterland.

Stanza II

Kommst im Abendglühn daher,
Encontre o que é im Sternenheer,
Dich, du Menschenfreundlicher, Liebender!
In des Himmels lichten Räumen
Kann ich froh und selig träumen!
Denn die fromme Seele ahnt
Gott im hehren Vaterland,
Gott, den Herrn, em Hater Vaterland.

Stanza III

Ziehst im Nebelflor daher,
Such’ich dich im Wolkenmeer,
Dich, du Unergründlicher, Ewiger!
Aus dem grauen Luftgebilde
Tritt die Sonne klar und milde,
Und die fromme Seele ahnt
Gott im hehren Vaterland,
Gott, den Herrn, em Hater Vaterland.

Stanza IV

Fährst im wilden Sturm daher,
Bist du selbst uns Hort und Wehr,
Du, allmächtig Waltender, Rettender!
Na Gewitternacht und Grauen
Lasst uns kindlich ihm vertrauen!
Ja, morra de mim Seele ahnt,
Gott im hehren Vaterland,
Gott, den Herrn, em Hater Vaterland.

Salmo Suíço (Francês)

Stanza I

Sur monts, quand le soleil
Annonce um brilhante brilhante,
Et prédit d’un plus beau jour le retour,
Les beautés de la patrie
Parlent à l’âme assistrie;
Au ciel montent plus joyeux (bis)
Os sotaques d´un cœur pieux,
Les acentos émus d’un cœur pieux.

Stanza II

Lorsqu’un doux rayon du soir
Joue encore dans le bois noir,
Le cœur sentiu mais heureux près de Dieu.
Loin des vains bruits de la plaine,
L’âme en paix est plus sereine,
Au ciel montent plus joyeux (bis)
Os sotaques d´un cœur pieux,
Les acentos émus d’un cœur pieux.

Stanza III

Lorsque dans la sombre nuit
La foudre éclate avec bruit,
Notre cœur pressent encore le Fort Dieu;
Em Lorraine e la Détresse
Il not notre forteresse;
Offrons-lui des cœurs pieux:
Dieu nous bénira des cieux,
Dieu nous benira du haut des cieux.

Stanza IV

Des grands monts vient le secours;
Suisse, espère em Dieu toujours!
Garde la foi des aïeux, Vis como eux!
Sur l’autel de la patrie
Mets tes biens, ton cœur, ta vie!
C’test le présieux (bis)
May Dieu benira des cieux,
Que Dieu benira du haut des cieux

Salmo Suíço (Italiano)

Stanza I

Quando bionda aurora il mattin c’indora
lalma mia tadora re del ciel!
Quando l’alpe già rosseggia
pregar allor tatteggia;
a favor do país suol,
Cittadine Dio lo Vuol.

Stanza II

Eu dei a Stelle um giubilo la celeste sfera
Eu ritrovo para SERA ou Signor!
Nella notte silent
alma mia em Te riposa:
libertà, concórdia, amor,
há Elvezia seria legal.

Stanza III

Havia um véu sobre o meu céu
pel tuo raggio anelo Dio d’amore!
Fuga ou linguado quei vapori
e mi rendi i tuoi favori:
diga minha pátria deh! Pietà
brilhar, sol di verità

Stanza IV

Quando rugge e estreito impetuoso il nembo
sou ostel tuo grembo ou signor!
In te f Onnipossente
deh, proteja nosso povo;
Libertà, concórdia, amor,
há Elvezia seria legal.

Salmo suíço (tradução de alemão)

Stanza I

Quando a manhã do céu vermelho cresce
E estamos lançando seu olhar,
Você, Senhor, aparece à sua luz.
Quando os Alpes com esplendor brilhante,
Ore a Deus, renda-se a Ele,
Para sentar e entender,
Que Ele habite nesta terra.

Stanza II

Por do sol você é noite
E além do céu estrelado,
Você, oh Pai amoroso, sempre perto.
Quando estamos indo para o céu,
Alegria e alegria Serás dado,
Para aqueles de nós que sentem e entendem
Você que habita nesta terra.

Stanza III

Quando as nuvens escuras cobrem as colinas
Névoa cinzenta e o vale se enchem,
No entanto, isso não oculta Você é de seus filhos.
Perfure a escuridão em que cobrimos
Com a sua limpeza solar
Então sinta e entenda
Que Deus habite nesta terra.

Stanza IV

Na nossa direção, na tempestade, a natureza chega,
Você nos dá força e resistência,
Você, todo-poderoso governante, resgate!
Durante noites de terror e trovoadas
Temos que confiar nele infantil!
Sim, acreditamos e entendemos
Que Deus habite nesta terra.

Salmo Suíço (instrumental)

Deixe uma resposta